SEGS

SEGS

O que é:


O Sistema de Excelência em Gestão Sindical (SEGS) é um programa pelo qual a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo-CNC envolve as Federações e os Sindicatos filiados ao Sicomércio, incentivando o desenvolvimento da excelência na gestão dessas entidades e, consequentemente, na busca pela evolução dos seus resultados, principalmente aqueles relativos à prestação de serviços e à defesa dos interesses das empresas representadas.
Os principais objetivos do programa são:

  • Prover aos dirigentes sindicais um instrumento de apoio à sua atuação como gestor de entidade e como líder empresarial;
  • Proporcionar às entidades sindicais a obtenção da evolução gerencial efetiva por meio da busca por melhores resultados;
  • Permitir às entidades sindicais a identificação de seu grau de desenvolvimento (maturidade) em gestão e de necessidades de melhoria, por meio de modelos de avaliação customizados ao ambiente sindical;
  • Desenvolver as competências necessárias para que as pessoas implementem práticas gerenciais que possibilitem incrementar os resultados das entidades;
  • Facilitar a implantação de práticas gerenciais necessárias ao incremento dos resultados das entidades por meio de consultorias especializadas;
  • Possibilitar o compartilhamento de práticas gerenciais de sucesso e de resultados conquistados (benchmarking);
  • Promover a integração e a colaboração das entidades, a fim de potencializar o desenvolvimento do Sistema CNC-Sesc-Senac; e
  • Criar alternativas de prestação de serviços pelas entidades, a fim de contribuir com a sua autossustentação.

Para o alcance desses objetivos a CNC disponibiliza por meio do SEGS:

  • Sistema de Avaliação
  • Capacitações e consultorias
  • Modelos e ferramentas gerenciais
  • Fomento à troca de experiências
  • Trabalhos colaborativos
  • Parcerias e convênios

Dessa forma, o SEGS permite que as entidades realizem, sistematicamente, ações de Planejamento (P), que é a construção do plano de ação; Desenvolvimento (D), que é a implementação das ações; Checagem (C), que são as avaliações; e Ação (A), que são os aprendizados obtidos em cada ciclo, girando, assim, o PDCA de sua gestão. O SEGS possui três modelos de avaliação, proporcionando às entidades instrumentos de avaliação de acordo com a maturidade da gestão local.

SEGS

Fundamentos da Excelência


O SEGS está alicerçado nos Fundamentos da Excelência, os quais expressam conceitos reconhecidos internacionalmente e que se traduzem em práticas ou fatores de desempenho encontrados em organizações líderes em âmbito mundial que buscam constantemente se aperfeiçoar e se adaptar às mudanças globais. Os fundamentos adaptados para o ambiente sindical, são:

1. Pensamento Sistêmico
Compreensão e tratamento das relações de interdependência e seus efeitos entre os diversos componentes que formam a organização (CNC, federações e sindicatos), bem como entre eles e o ambiente com o qual interagem.

2. Atuação em rede
Desenvolvimento de relações e atividades em cooperação entre organizações (CNC, federações e sindicatos) ou entre indivíduos com interesses comuns e competências complementares.

3. Aprendizado organizacional
Busca de maior eficácia e eficiência dos processos da organização (CNC, federações e sindicatos) e alcance de um novo patamar de competência, por meio da percepção, da reflexão, da avaliação e do compartilhamento de conhecimentos e experiências.

4. Inovação
Promoção de um ambiente favorável à criatividade, experimentação e implementação de novas ideias capazes de gerar ganhos de competitividade com desenvolvimento sustentável.

5. Agilidade
Flexibilidade e rapidez de adaptação a novas demandas das partes interessadas e mudanças do ambiente, considerando-se a velocidade de assimilação e o tempo de ciclo dos processos.

6. Liderança transformadora
Atuação dos líderes de forma inspiradora, exemplar, realizadora e com constância de propósito, estimulando as pessoas em torno dos valores, princípios e objetivos da organização (CNC, federações e sindicatos), explorando as potencialidades das culturas presentes, preparando líderes e interagindo com as partes interessadas.

7. Olhar para o futuro
Projeção e compreensão de cenários e tendências prováveis do ambiente e dos possíveis efeitos sobre a organização (CNC, federações e sindicatos), no curto e no longo prazo, avaliando alternativas e adotando estratégias mais apropriadas.

8. Conhecimento sobre clientes e mercados
Interação com clientes e mercados (especialmente os representados) e entendimento de suas necessidades, expectativas e comportamentos, explícitos e potenciais, criando valor de forma sustentável.

9. Responsabilidade social
Dever da organização (CNC, federações e sindicatos) de responder pelos impactos de suas decisões e atividades, na sociedade e no meio ambiente, e de contribuir para a melhoria das condições de vida, por meio de um comportamento ético e transparente, visando ao desenvolvimento sustentável.

10. Valorização das pessoas e da cultura
Criação de condições favoráveis e seguras para as pessoas se desenvolverem integralmente, com ênfase na maximização do desempenho, na diversidade e no fortalecimento de crenças, costumes e comportamentos favoráveis à excelência.

11. Decisões fundamentadas
Deliberações sobre direções a seguir e ações a executar, utilizando o conhecimento gerado a partir do tratamento de informações obtidas em medições, avaliações e análises de desempenho, de riscos, de retroalimentações e de experiências.

12. Orientação por processos
Busca de eficiência e eficácia nos conjuntos de atividades que formam a cadeia de agregação de valor para os clientes e demais partes interessadas.

13. Geração de valor
Alcance de resultados econômicos, sociais e ambientais, bem como de resultados dos processos que os potencializam em níveis de excelência e que atendam às necessidades das partes interessadas.

(Fonte: www.cnc.org.br)



SECOVI Centro Gaúcho e o SEGS


Desde o ano de 2006 o Secovi Centro Gaúcho participa do SEGS – Sistema de Excelência em Gestão na busca pela evolução dos seus resultados, principalmente aqueles relativos à prestação de serviços e à defesa dos interesses das empresas representadas.
Á partir deste ano de 2016, o Secovi migrou do critério Construindo a Excelência (180 pontos) para o Compromisso com a excelência (250 pontos), evidenciando os excelentes resultados na gestão da entidade.